Secretaria Geral Ibero-Americana

Durante a  I Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da Ibero-América (Guadalajara, México, 1991) foi criada a Conferência Ibero-americana, formada pelos Estados da América e Europa de língua espanhola e portuguesa. A celebração de reuniões anuais permitiu avançar na cooperação política, econômica e cultural entre os nossos povos. Para reforçar este processo, a XIII Cúpula (Santa Cruz da Serra, Bolívia, 2003) decidiu compor a Secretaria Geral Ibero-americana (Segib) como nova organização internacional.

A Segib, que tem sua sede em Madri, é o órgão permanente de apoio institucional e técnico à Conferência Ibero-americana e à Cúpula de Chefes de Estado e de Governo, integrada pelos 22 países ibero-americanos: 19 em América Latina e três na Península Ibérica, Espanha, Portugal e Andorra. 

Os objetivos da Segib são:

Contribuir ao fortalecimento e à coesão da Comunidade Ibero-americana e promover sua projeção internacional.

Colaborar na preparação das Cúpulas de Chefes de Estado e de Governo em estreita coordenação com a correspondente Secretaria Pró Témpore.

Fortalecer o labor desenvolvido em matéria de cooperação no marco da Conferência Ibero-americana, de conformidade com o convênio de Bariloche.

Promover os vínculos históricos, culturais, sociais e econômicos entre os países ibero-americanos, reconhecendo e valorizando a diversidade entre seus povos.

Executar os mandatos que receba das Cúpulas e Reuniões de Ministros de Relações Exteriores Ibero-americanos.

Coordenar as diferentes instâncias da Conferência Ibero-americana com os demais organismos ibero-americanos.

A Segib e os BLHs:

A Segib deu início ao Programa IberBLH, o maior convênio de cooperação técnica multilateral brasileiro em bancos de leite humano. O Projeto “Apoio Técnico para Implantação da Rede Ibero-Americana de Bancos de Leite Humano” à Secretaria Geral Ibero-Americana (Segib), com a perspectiva de instituir um fórum de cooperação multilateral em banco de leite humano na região.

Após análise dos países Ibero-Americanos, a proposta foi aprovada durante a XVII Cúpula Ibero-americana de Chefes de Estado e de Governo no Chile em novembro de 2007.