Durante a gestação

A mulher se prepara para amamentar ao mesmo tempo em que ela se prepara para a maternidade. A amamentação é um dos cuidados importantes para a mulher-mãe e ao seu bebê.

É muito importante que a mulher busque informações e também converse sobre amamentação com outras mulheres, com profissionais especializados em aleitamento materno e outras pessoas. Ela deve ficar atenta porque a experiência com a amamentação costuma ser diferente entre as mulheres. Algumas passam por dificuldades iniciais, enquanto outras não encontram problemas.

A amamentação é muito influenciada pela condição emocional da mulher e pela sociedade em que ela vive. Por isso, o apoio do companheiro, da família, dos profissionais de saúde, enfim, de toda a sociedade é fundamental para que a amamentação ocorra sem complicações.

A gravidez é um período essencial para a reprodução humana e traz fortes emoções durante todo o seu processo. Para garantir uma gestação tranquila e a segurança do bebê, é fundamental que a futura mãe tome cuidados especiais.

Fazer o acompanhamento pré-natal e adotar um estilo de vida saudável, evitando o consumo de bebidas alcoólicas e cigarros, são algumas dessas práticas.

Enquanto o bebê cresce no ventre, diversas dúvidas vão surgindo quanto a amamentação: como se preparar para esta etapa? Há alguma coisa que posso fazer para preparar meus seios? Que sutiã devo usar? Será que meus seios irão aumentar muito de tamanho? Há cremes especiais que evitam as rachaduras? Minha mãe diz que teve pouco leite, será que vou conseguir amamentar meu bebê? Este espaço se propõe a trazer algumas respostas para essas inquietudes. Colocamo-nos à sua disposição para outras questões que possam surgir.

Uma das questões mais frequentes é a que se refere ao preparo dos seios durante a gestação para a amamentação. Há maneiras de se preparar adequadamente para amamentar. No entanto, nada muito diferente do que você já fazia antes da gravidez:

- Lavar o seio só com água: seios e mamilos devem ser lavados apenas com água, sem o uso de sabonetes ou cremes. Os mamilos têm uma hidratação natural que deve ser mantida durante a gravidez. Por isso, quando são usados sabonetes ou cremes, essa hidratação é removida, aumentando o risco de rachaduras nos mamilos. Existem pequenas glândulas localizadas na aréola que produzem secreção sebácea que protegem a pele para a amamentação.

- Usar sutiãs confortáveis: durante a gravidez, a gestante deve usar um sutiã confortável, de algodão, com alças largas e boa sustentação, que não tenha o suporte de ferro e fecho ajustável com regulagem, já que o seio vai aumentando de tamanho.

- Não é recomendado massagear ou esfregar os mamilos e a mama com esponjas ou toalhas. Não usar conchas ou outros protetores de mamilo.

O melhor preparo para a amamentação é a participação em grupos ou em cursos de amamentação para gestantes. Procure se informar em algum banco de leite humano mais próximo à sua residência sobre os dias e horários dos grupos educativos de amamentação para gestantes. 

Outra dúvida constante na gestação se refere ao formato dos mamilos. É importante saber que existem diferentes tipos de mamilos, como mostram as imagens abaixo. No entanto, o formato pouco interfere na amamentação, já que o bebê precisa abocanhar a aréola e não o mamilo.

Mamilo normal ou protuso

Mamilo normal ou protuso  - Amamentação gemelar

Mamilo plano

Mamilo invertido ou pseudoinvertido

Vale destacar que até as mães com mamilos invertidos ou planos conseguem amamentar com sucesso, mesmo que possa surgir alguma dificuldade no início.

Uma questão importante que muitas gestantes possuem: posso amamentar meu outro filho enquanto estiver grávida? Sim, você deve continuar amamentando normalmente. Apenas nos casos em que a mãe possui histórico de abortamento ou parto prematuro, o obstetra ou enfermeiro obstetra deverão avaliar se a amamentação deve ser interrompida.

Na gestação, novos hormônios circulam no corpo da gestante, fazendo com que o leite mude um pouquinho de sabor, e, muitas vezes, o bebê maior deixa de mamar espontaneamente. No entanto, se a criança quiser continuar amamentando, deve continuar. Assim que o bebê nascer, as duas crianças podem ser amamentadas, mas a prioridade é sempre para o bebê mais novo, pois ele necessitará mais dos nutrientes e da proteção oferecida pelo leite materno.